Mantenhamos sua simplicidade e grandeza

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Kardec5

Orson Peter Carrara

 A Doutrina Espírita, por seus fundamentos e desdobramentos próprios de seu conteúdo doutrinário, é grandiosa por várias razões. Entre elas, destacam-se os benefícios diretos do esclarecimento à mente humana, embasados na mais perfeita lógica e bom senso, além do conforto ao coração pelo consolo próprio da mensagem totalmente estruturada no Evangelho de Jesus.

Suas respostas aos extensos questionamentos humanos, todas construídas nas bases da ciência, da filosofia e da religião, aliás tríplice aspecto de seus fundamentos, atendem a todos os estágios do intelecto humano, desde que a pessoa se liberte de preconceitos e aceite estudar para conhecer ao menos, ainda que a título cultural, pois que a Doutrina Espírita deseja apenas ser conhecida, nunca imposta.

Suas bases inspiram o amor ao próximo, no amplo sentido da caridade, dispensam quaisquer formalismos ou rituais, convidam à fé racional e estimulam o auto aprimoramento e o trabalho no bem como ferramentas de conquista do mérito da felicidade acessível a qualquer pessoa.

Por isso, estão distantes da prática espírita as manifestações de vaidade, da autopromoção, da imposição de ideias, dos abusos de qualquer espécie, da exploração da fé e mesmo a obtenção de quaisquer vantagens. E como agora a ideia espírita já encontra ampla aceitação no meio popular, surgem os perigos da infiltração de ideias e posicionamentos estranhos à simplicidade e grandeza da mensagem espírita. 

É onde surge o exibicionismo ou a publicação de obras estranhas, com ideologias conflitantes com a pureza dos princípios espíritas, comprometendo a lógica e o bom senso tão bem expressos na genuína literatura espírita. É onde surgem o uso de termos exóticos, de difícil compreensão para o grande público, complicando a simplicidade dos ensinos.

O grave problema do suicídio e sugestão para as casas espíritas.

por Valdenir em . Publicado em Cotidiano - Wellington Balbo.

Suicídio 2

Wellington Balbo – Salvador BA.

Faz algum tempo que me debrucei para estudar o suicídio. Porque ocorre, os pensamentos que transitam pela mente de quem pensa na ideia do suicídio e tantas outras questões sempre me chamaram a atenção, tanto que escrevi, junto com dois amigos, o livro “Evite a rota do suicídio” e lá se vão 10 anos.

Faz aproximadamente 6 meses que retomei as pesquisas sobre o suicídio e, então, apliquei questionários com 10 perguntas para pessoas que já tiveram a ideia do suicídio ou tentaram consumar o ato.

Estou ainda reunindo o material, mas as respostas que obtive permitem, de certa forma, elencar alguns pontos para nossa reflexão.

Um desses pontos é o de que se pode, até para melhor organização de nossos estudos e, também, implantação de ações que coíbam o triste ato, separar em dois grupos aqueles que pensam em suicídio.

Esses dois grupos não são de caráter absoluto e não fecham qualquer questão.

Grupo 1 – os que pensam em suicídio por ocasião de alguma contrariedade, situação difícil, enfim, algo que lhe escape o controle e que pareça sem solução.

Aptidão para todas as aquisições

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Puros

Orson Peter Carrara

Convido o leitor pensar comigo. O título acima é um trecho pequeno de extraordinário capítulo que fala da felicidade dos espíritos puros, dos quais a única referência que temos é Jesus. O capítulo é o terceiro – com o título O Céu – composto de 19 itens, no livro O Céu e o Inferno, publicado em 1865.

No citado capítulo o Codificador apresenta maravilhosa síntese da evolução na conquista da felicidade completa que traz aos espíritos que já a alcançaram “(…) novas faculdades, novas percepções, e, por conseguinte, novos gozos desconhecidos aos espíritos inferiores; eles veem, ouvem, sentem e compreendem o que os espíritos atrasados não podem nem ver, nem ouvir, nem sentir, nem compreender. (…)”.

Olha o que é uma frase

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Frase

Orson Peter Carrara

Sim! Muitas frases traduzem sabedoria. Muitas vezes, em colocações magistrais, poucas palavras conseguem compactar conhecimentos que levaram séculos para serem assimilados ou, em quantos casos, nem conseguimos perceber ainda o alcance do significado.

Simplesmente numa frase, fruto da sabedoria e da experiência, mas também vinda da inspiração, traduz – em muitas e variadas situações das aquisições intelectuais da humanidade – um autor, num livro, numa palestra, numa página, numa pequena mensagem ou texto, consegue emitir orientações de inesgotáveis reflexões.

Elas existem e não são poucas. Há milhares delas espalhadas ou selecionadas e publicadas, disponíveis para que nos concentremos nas possibilidades de crescimento intelecto-moral.

Sei que nada sei

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Cosmo

Orson Peter Carrara

 Convenhamos que a questão do MACRO e MICRO que nos envolve a vida é um autêntico quebra-cabeça, infinito e sábio, cheio de perspectivas e possibilidades para estudo e pesquisa. Obra do Ser Absoluto, o Criador, Deus, a inteligência suprema do Universo, causa primeira de todas as coisas, conforme indicação de O Livro dos Espíritos, em sua 1ª questão.

Seja a investigação direcionada para o micro ou para o macro, em ambos encontraremos grandeza absoluta, infinita, ainda incompreendida por cientistas e pesquisadores, que “quebram a cabeça” em busca de respostas.

Isto vem revelar nossa pequenez e ao mesmo tempo demonstrar a grandeza do Criador. Interessante, porém, que nossa pequenez não surge como humilhante, pois o Criador não humilha. Antes, homenageia-nos com os espetáculos diários da natureza e com as descobertas que, gradativamente, nos permite realizar. Tudo já existe, mas permite obras de co-criação, através da infinita criatividade que somos capazes de desenvolver, o que traz progresso ao planeta, a nós mesmos, ao nosso círculo de relacionamento, ao planeta, enfim, justamente nas conquistas do macro e do micro.

Contatos

  • Rua Tomáz Antonio Gonzaga, 305
    Bairro São José - Pouso Alegre - MG
  • (35) 99220 - 8388