A CURA

por Equipe CEVS em . Publicado em Crônicas - Humberto Campos.

Humberto - A CuraNem sempre aquilo que queremos é o melhor para nós. Muitas vezes nos revoltamos com nossa situação físico-econômica neste mundo de expiações e provas, olvidando o que é melhor para nós. Aquilo que parece ventura na realidade é enorme provação em que, geralmente, sucumbiremos. Não peçamos demais para Deus, porque… vai que Ele atende.

Nesta crônica de Humberto de Campos, extraída do livro Estante da Vida – FEB, temos um gracioso exemplo de pedidos que, quando atendidos, sem nosso preparo moral, constituem uma prova das mais difíceis de superarmos.

Centro Espírita Vinhas do Senhor
Pouso Alegre/MG, 16 de março de 2015.

A CURA

Encontraram-se, um dia, o Mensageiro do Evangelho e o Fornecedor de Milagres, ao pé do Homem Doente que rogava socorro, e travou-se entre eles curioso debate.

O HOMEM DOENTE – Aí de mim! A enfermidade me devora e, além disso, inteligências transviadas me atormentam a vida!… Amparai-me, por amor de Deus!…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Antes de tudo, tem paciência, meu filho!… A passo e passo, Jesus refará tuas forças… Não olvides que te achavas no mundo espiritual, antes de tua reencarnação, agoniado qual te vês, e que, por este motivo, antes da tranqüilidade para o corpo, importa a segurança da alma… Sofrimento é caminho para a verdadeira restauração.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Ninguém precisa solenizar o desequilíbrio, dar-te-ei cura rápida…

O HOMEM DOENTE – Necessito viver, trabalhar…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Desfrutarás os dons da existência, com alegria e respeitabilidade, agindo e elevando-te, em meio de teus próprios impedimentos. A dor ser-te-á mestra bendita e, quando se afaste de tí, deixar-te-á precioso certificado de experiência.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Velharia!… Qualquer um pode instruir-se sem dor…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Unicamente quando haja construído a harmonia divina no mundo de si mesmo.

O HOMEM DOENTE – Dizei-me!… quanto tempo tenho a dispor neste corpo?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Nada menos de oitenta anos; entretanto, nem sempre serás doente assim… A pouco e pouco, recuperar-te-ás com o apoio do Cristo para encerrares dignamente a tua atual romagem terrestre.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Porque não buscar a imediata libertação da dificuldade para melhor proveito do tempo?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – O corpo é reflexo do espírito e, muitas vezes, aquilo que interpretamos por exoneração da prova é desamparo moral.

O HOMEM DOENTE – Que fazer?

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Aceitar o prodígio que te oferto… Lógico!…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Que adianta restaurar brilhantemente o traje externo, sem extinguir a ferida que a roupa cobre? Ensinou-nos Jesus que o Reino de Deus não vem com aparências exteriores…

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Teorias!… Cada qual deve cuidar do próprio bem-estar com a ligeireza possível…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Só existe o bem-estar que a consciência autoriza.

O HOMEM DOENTE – Apesar dos vossos desacordos, estou enfermo e quero sarar…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Curar-te-ás; todavia, deves fazê-lo, com a bênção de Jesus, para sempre. A cura vem das entranhas do ser, como a árvore procede do âmago da semente…

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Lirismo de pregadores!… Garanto-te a saúde perfeita em poucas horas…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – A saúde ilusória da carne.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – De que outra necessitará um homem no mundo?!…

O HOMEM DOENTE – Anseio por melhoras… Estou arrasado de corpo e cercado de inimigos!

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Porei teus adversários na cadeia para que te devolvam a paz…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Deus usa o tempo e não a violência. Inimigos, não transformados em amigos, um dia voltarão…

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Bobagem!… Por que razões estará uma pessoa condenada à presença de desafetos, quando pode arredá-los?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Adversários são instrutores. Habituando-nos a suportá-los na convivência, seguiremos, por fim, na estrada de luz que o Senhor nos traçou ao recomendar-nos; “amai-vos uns aos outros como eu vos amei…”

O HOMEM DOENTE – Meus padecimentos são enormes…

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Eleva-te à cura verdadeira, aprendendo com a dor e com o trabalho a imunizar-te contra a ilusão que te faria cair em provações maiores.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Porque não conseguirá este homem escalar o monte do próprio equilíbrio, sem aflição e enfermidades?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Ninguém consegue medir a própria resistência.

Mutilados existem que reclamam escoras, a fim de se movimentarem… Doença e dificuldades são, algumas vezes, as muletas de que carecemos em longos períodos de reajuste.

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Não aprovo, dou vantagens imediatas.

O HOMEM DOENTE – Não me concederia Deus uma ordem direta?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – Repito que a violência não consta da Didática Divina. Deus nos ama como pai, considera-nos seus filhos, não escravos…

O FORNECEDOR DE MILAGRES – Se tens o direito de optar, é inútil que hesites. Muito melhor que eu te liberte hoje, que persistires em sofrimento até não sei quando…

O HOMEM DOENTE – Como agir?

O MENSAGEIRO DO EVANGELHO – És sempre livre na escolha…

O Homem Doente aceitou, decidido, a mão que o Fornecedor de Milagres lhe estendia e, para logo, se viu restabelecido, eufórico.

Em seis meses, impressionado pelas aparências físicas dominantes, realizou matrimônio com riquíssima herdeira e senhoreou vasta fortuna com destacada posição nos galarins sociais… Entretanto, o ambiente mais elevado – clima natural e adequado para os homens de espírito sadio -, para ele, o Homem Doente da alma, se converteu em trapézio para queda infeliz.

Foi assim que, em seis meses, atingiu culminâncias; em doze, complicou-se em aventuras delituosas; em quinze, confiou-se ao abuso do álcool; em vinte, largou-se à morfina; e, passados precisamente dois anos, antes dos trinta e seis de idade, desceu para novos precipícios de sombra, num suicídio mascarado de acidente espetacular.

Linkou seu site.

Equipe CEVS

Equipe do Centro Espírita Vinhas do Senhor

Deixe um comentário

Contatos

  • Rua Tomáz Antonio Gonzaga, 305
    Bairro São José - Pouso Alegre - MG
  • (35) 99220 - 8388