Dúvidas mais Frequentes

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

duvidas_frequentes-1Confiram algumas das dúvidas mais frequentes enviadas à FEB e suas respostas, embasadas na Doutrina Espírita.

•  O que é o Espiritismo?

É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese.
“O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.”   Allan Kardec (O que é o Espiritismo – Preâmbulo)
“O Espiritismo realiza o que Jesus disse do Consolador prometido: conhecimento das coisas, fazendo que o homem saiba donde vem, para onde vai e por que está na Terra; atrai para os verdadeiros princípios da lei de Deus e consola pela fé e pela esperança.”   Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)

•  O que é reencarnação?
Os Espíritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessárias ao seu aprimoramento. O objetivo da reencarnação é a evolução.

Médium é Chato Mesmo

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

Espiritismo-estivadordeviantArt-2Solange Magalhães Araújo

O que muitas pessoas ignoram ou prejulgam acerca do dia a dia do médium ostensivo, responsável e atuante, é que este não é médium somente na casa espírita.

A missão se firma a cada instante, a cada exposição a diferentes sintonias, diferentes companhias espirituais.

O médium consciente tem de vivenciar o evangelho. Sim, sim. Não, não.

Sendo assim, se existe um trabalho de assistência espiritual, este não se limita a um ambiente físico. É o tempo todo. Seja acordado, dormindo, pensando nisso ou não.

Amor e Renúncia

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

bem_maior

Solange Magalhães Araújo

Quando eu era mais jovem, achava um absurdo alguns textos até de Chico Xavier e cia dizendo que amor é renúncia.
Mas a maturidade chega e hoje não vejo palavra mais apropriada.

Não vale a pena bater o pé para estar certo ou para provar que o errado é o outro, mesmo que isso seja real. Não vale.

No amor (estou falando do de verdade) não cabe competição.

ABNEGAÇÃO

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

5baa024289ecfb1eff7056ffda0b49b4e7b29007A evolução espiritual é um fenômeno bastante complexo, que se dá em sucessivas fases.

No começo, predomina a natureza corpórea.

Dominada pelos instintos, a criatura dedica seu tempo e seu interesse a atividades  comezinhas.

Comer, vestir-se, abrigar-se, procriar e cuidar da prole, eis a que se resumem suas  preocupações.

Nesse período, o egoísmo é marcante.

Os instintos de conservação da vida e da preservação da espécie têm absoluta preponderância.

Com o tempo, o ser começa a desvincular-se de sua origem.

A inteligência se desenvolve, o raciocínio se sofistica e o senso moral desabrocha.

As invenções tornam possível gastar tempo com questões não diretamente ligadas à  sobrevivência.

Viver deixa de ser tão difícil, sob o prisma material.

Em compensação, começam os dilemas morais.

Com a razão desenvolvida, a responsabilidade surge forte nos caminhos espirituais.

O que antes era admissível passa a ser um escândalo.

A sensibilidade se apura e a criatura aspira por realizações intelectuais e afetivas.

Essa nova sensibilidade também evidencia que o próximo é seu semelhante, com igual direito  a ser feliz e realizado.

Gradualmente se evidencia a igualdade básica entre todos os homens.

Malgrado possuidores de talentos e valores diversos, não se distinguem no essencial.

Uma chama divina os anima e a todos conduzirá aos maiores cimos da evolução.

Contudo, o abandono dos hábitos toscos das primeiras vivências não é fácil.

Séculos são gastos na árdua tarefa de domar vícios e paixões.

As encarnações se sucedem enquanto o Espírito luta para ascender.

O maior entrave para a libertação das experiências dolorosas é o egoísmo, que possui forte  vínculo com o apego às coisas corpóreas.

Quanto mais se aferra aos bens materiais, mais o homem demonstra pouco compreender sua  natureza espiritual.

O Espírito necessita libertar-se do apego a coisas transitórias.

Apenas assim ele adquire condições de viver as experiências sublimes a que está destinado.

Quem deseja sair do primitivismo deve combater o gosto pronunciado pelos gozos da matéria.

O melhor meio para isso é praticar a abnegação.

Trata-se de uma virtude que se caracteriza pelo desprendimento e pelo desinteresse.

A ação abnegada importa na superação das tendências egoístas do agente.

Age-se em benefício de uma causa, pessoa ou princípio, sem visar a qualquer vantagem ou interesse pessoal.

Certamente não é uma virtude que se adquire a brincar.

Apenas com disciplina e determinação é que ela se incorpora ao caráter.

Mas como ninguém fará o trabalho alheio, é preciso principiar em algum momento.

Comece, pois, a praticar a abnegação.

Esforce-se em realizar uma série de atitudes com foco no próximo.

Esqueça a sua personalidade e pense com interesse no bem alheio.

Esse esforço inicial não tardará a dar frutos.

O gosto pelo transitório lentamente o abandonará.

Ele será substituído pelos prazeres espirituais.

Você descobrirá a ventura de ser bondoso, de amparar os caídos e de ensinar os ignorantes.

Esses gostos suaves e transcendentes o conduzirão a esferas de sublimes realizações.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita.

Em 17.6.2013

Mensagem de Eurípedes Barsanulfo ao Brasil

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

UEURIPEDES_BARSANULFO1m momento de reflexão a todos companheiros do movimento espírita e àqueles comprometidos com o  melhor para o planeta, as relações e a sociedade.

Pátria bem amada ouvi o meu canto de gratidão!

Teus ubérrimos campos sustentam a vida.

Tuas planícies ubertosas festejam a natureza em corolas perfumadas e multicoloridas.

Teus flumes da cor da prata, da ocra, do âmbar e do cristal, serpenteiam caudalosos e fartos.

Contatos

  • Rua Tomáz Antonio Gonzaga, 305
    Bairro São José - Pouso Alegre - MG
  • (35) 99220 - 8388