Prudência

por Fabiola em . Publicado em Mocidade.

capa_reformador_outubro_2015_220“Colocar em prática a mensagem do Cristo requer, sobretudo, renúncia, sacrifício, profunda transformação intelecto-moral(…)”, por FEB – Federação Espírita Brasileira.

Segue o Editorial, com o Tema Prudência da Revista Reformador:

“[…] sede prudentes como as serpentes e inocentes como as pombas.” (Mateus, 10:16.)

Atualmente, mais que dantes, estamos sendo convocados a vivenciar as verdades imortais que a Doutrina Espírita coloca ao alcance de todos indistintamente.

Colocar em prática a mensagem do Cristo requer, sobretudo, renúncia, sacrifício, profunda transformação intelecto-moral, possibilitando à inteligência deter, inicialmente, conhecimento, e ao sentimento modificar, posteriormente, o que se conquistou pelo conhecimento em valores éticos e morais, este o grande desafio.

Somente após a prática é que se adquire condições para ofertar o que se tem, porque ter o domínio do conhecimento, por si só, não significa tudo possuir; apenas se detém e ninguém pode doar o que ainda não está em sua posse, a qual somente é amealhada pela prática, pela vivência no esforço continuado da prática do Bem.

Doa-se o que se tem e não o que se detém.

Quando se fica restrito à detenção, verifica-se que há um percurso a ser realizado até a posse.

Assim, não se deve esquecer de que ascender significa trabalho, esforço, sacrifício, silêncio, oração. O momento atual, mais do que nunca, convoca a todos a ficarem atentos à realidade a fim de melhor compreender o que se passa ao redor e aproveitar as oportunidades que se lhes apresentam, nem sempre como lazer, mas, em sua maioria, como testemunho.

Os tarefeiros da seara espírita precisam estar unidos, convictos dos principais fundamentos espíritas para, fortalecidos, sedimentarem suas convicções na crença em uma fé raciocinada que, além de iluminar as consciências, proporciona paz e tranquilidade.

Jamais, sob quaisquer pretextos, se deverá relegar a segundo ou demais planos os princípios abraçados, sob pena de a própria consciência cobrar, intimamente, o compromisso assumido para consigo e perante a Causa.

Tais princípios aí estão esclarecidos não por interpretações pessoais, mas por Espíritos de escol designados pelo Mestre para levar a Doutrina Espírita a todos os rincões da face da Terra.

Nunca a humanidade necessitou tanto do Cristo como nos dias de hoje.

Estudemos Kardec e jamais nos esqueçamos de praticar a Doutrina que ele codificou e vivenciou de maneira magistral, fazendo com que a voz dos Espíritos materializasse o Espiritismo no plano físico.

Prossigamos! Confiantes, mas atentos.

Mansos como as pombas, mas prudentes como as serpentes.

Linkou seu site.

Deixe um comentário

Contatos

  • Rua Tomáz Antonio Gonzaga, 305
    Bairro São José - Pouso Alegre - MG
  • (35) 99220 - 8388