Anjos para custodiar criminosos?

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Mãos2

Orson Peter Carrara

Se você tem que enfrentar um animal feroz, agressivo, enjaulado ou que te surpreende, há que se utilizar de recurso resistente de defesa, fugir do local ou se for o caso de entrar em seus domínios, terá que valer-se de pessoa forte, experiente, que possa dominar a situação.

Da mesma forma você não vai convocar uma ovelha para domar um lobo feroz. Ela será fácil e rapidamente trucidada.

O raciocínio também vale para as atrocidades humanas, saindo agora dos animais agressivos, muito semelhantes em várias situações a comportamentos bem animalescos.

Para enfrentar pessoas com índole perversa, que lamentavelmente se transformam em homicidas, caminham pelo crime generalizado (não só com armas de fogo, claro), é preciso para enfrentá-los igualmente pessoas inteligentes, ágeis e fortes, em muitos casos fisicamente também. Inclusive em inúmeros casos com o mesmo perfil psicológico e também com a malícia própria de índoles bem parecidas, embora com focos diferentes.

O Servo Bom

por Valdenir em . Publicado em Crônicas - Humberto Campos.

Zacheu

Humberto de Campos

Extraído do Livro: Boa Nova – FEB

A condenação das riquezas se firmara no espírito dos discípulos com profundas raízes, a tal ponto
que, por várias vezes, foi Jesus obrigado a intervir, de maneira a pôr termo a contendas injustificáveis.
De vez em quando, Tadeu parecia querer impor aos assistentes das pregações do lago a entrega de
todos os bens aos necessitados; Felipe não vacilava em afiançar que ninguém deveria possuir mais que
uma camisa, constituindo uma obrigação tudo dividir com os infortunados, privando-se cada qual do
indispensável à vida.
– E quando o pobre nos surge somente nas aparências? – replicava judiciosamente Levi – Conheço homens abastados que choram na coletoria de Cafarnaum, como miseráveis mendigos, apenas com o fim de se eximirem dos impostos. Sei de outros que estendem as mãos à caridade pública e são proprietários de terras dilatadas. Estaríamos edificando o Reino de Deus, se, favorecêssemos a exploração?
– Tudo isso é verdade. – Redargüia Simão Pedro. – Entretanto, Deus nos inspirará sempre, nos momentos oportunos, e não é por essa razão que deveremos abandonar os realmente desamparados.

ACEITAÇÃO

por Valdenir em . Publicado em Richard Simonetti.

Aceitação

Richard Simonetti

Extraído do Livro: Saúde da Alma – CEAC Editora

Perguntavam a Chico como conseguia conservar a tranquilidade ante tantas solicitações de multidões ávidas de consolo e conforto que o procuravam.

O médium respondia com uma única palavra:

Aceitação.

Se bem analisarmos, verificaremos que muitas de nossas perturbações e desajustes nascem de reações negativas, ante as situações que se sucedem no cotidiano:

– O trânsito lento.

– A agressividade do familiar.

– A sobrecarga no serviço.

– As críticas do companheiro.

– O problema inesperado.

Em situações mais graves, a não aceitação gera sérios problemas, passíveis de nos desajustarem.

– A morte de um ente querido

– A doença grave.

– O prejuízo financeiro.

– A deserção de um amigo.

– A traição de um afeto.

Recurso educativo da dor

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Dor

Orson Peter Carrara

 As dores físicas, morais, as tragédias e sofrimentos e aflições em geral conclamam a, no mínimo, duas posturas: a) despertar em nós a compaixão diante do sofrimento alheio, convidando à disposição de auxiliar; b) fazer com que vejamos as consequências da negligência ou do mal a quem delibera se entregar a ele. Especialmente para que igualmente não nos deixemos levar pela correnteza dos equívocos deliberados.

A Lei Divina não é omissa e todos seremos chamados à corrigenda, mais cedo ou mais tarde, face aos destrambelhos que nos permitimos, sem pensar ou refletir nas consequências. Por isso a dor é educativa e em muitos casos poderia ser evitada. Construímos a dor com nossos destemperos emocionais, com nossa vaidade ou arrogância, com nossa rebeldia ou desobediência à Lei de Amor que deve reger nossos relacionamentos.

EADE – Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita

por Valdenir em . Publicado em Estudando Espiritismo.

EADE

Iniciaremos hoje, 15/01/2019, a quarta apostila do Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita.

Estendemos o convite à todos que queiram participar. O horário é das 20:00 às 21:30. Acompanharão todas as aulas a visualização em power-point do seu roteiro e demais ilustrações e vídeos pertinentes.

Tema da apostila: O Consolador Prometido por Jesus.

Entrada livre: não há necessidade de inscrição.

Abaixo transcrevo a introdução da apostila:


 

FUNDAMENTOS ESPÍRITAS DO CURSO

A moral que os Espíritos ensinam é a do Cristo, pela razão de que não há outra melhor. (…) O que o ensino dos Espíritos acrescenta à moral do Cristo é o conhecimento dos princípios que regem as relações entre os mortos
e os vivos, princípios que completam as noções vagas que se tinham da alma, do seu passado e do seu futuro (…). Allan Kardec: A gênese. Cap. I, item 56.

(…) O Espiritismo é forte porque assenta sobre as próprias bases da religião: Deus, a alma, as penas e as recompensas futuras; (…). Allan Kardec:
O livro dos espíritos. Conclusão, item 5.

(…) O mais belo lado do Espiritismo é o lado moral. É por suas consequências morais que triunfará, pois aí está a sua força, pois aí é
invulnerável (…). Allan Kardec: Revista Espírita, 1861, novembro, p. 359.

(…) Mais uma vez, [o Espiritismo] É uma fiosofia que repousa sobre as bases fundamentais de toda religião e sobre a moral do Cristo (…). Allan
Kardec: Revista Espírita, 1862,maio, p.121.

Sabedoria em poucos parágrafos

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Confia Sempre

Orson Peter Carrara

Ela é muito conhecida, lida constantemente, poucas vezes comentada, impressa e distribuída em pequenos impressos e presença sempre marcante nas instituições.

Trata-se do pequeno texto intitulado Confia Sempre, de Meimei.

Seus compactos parágrafos e suas poucas linhas trazem imensa sabedoria, que nem sempre prestamos atenção ou nos damos conta do quanto significam.

Convido o leitor reler outra vez. Transcrevo-a na íntegra:

Confia sempre

Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. 
Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo. 

Crê e batalha. 

Esforça-te no bem e espera com paciência. 

Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do céu permanecerá. 

De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo. 

Eleva, pois, o teu olhar e caminha. 

Luta e serve. 

Aprende e adianta-te. 

Brilha a alvorada além da noite. 

Hoje é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com aflição ou ameaçando-te com a morte… 

Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia! 

Prova de solicitude

por Valdenir em . Publicado em Orson Peter Carrara.

Solicitude

Orson Peter Carrara

A palavra do substantivo feminino solicitude pode ser entendida por vários sinônimos que significam cuidado, zelo. Entre elas estão as seguintes definições, conforme o dicionário:

Empenho, cuidado ou zelo com que se pretende fazer ou obter algo. Diligência; demonstração de interesse, de atenção para cumprir um pedido ou uma solicitação da melhor forma possível. Esmero ou zelo ao dar qualquer tipo de ajuda ou assistência. Característica do que é solícito ou de quem oferece prontamente ajuda.”

Note-se que a abrangência da definição ou significado da palavra abre um universo de possibilidades em sua análise e abordagens, de vez que várias situações do cotidiano humano aí cabe. Para efeito didático da presente abordagem, optamos por duas delas: cuidado e zelo.

Sim, peço ao leitor, agora por sua vez, pensar onde levam essas duas palavras na própria realidade íntima do leitor, em suas experiências e conteúdo de vida.

Cuidados e zelo! É o que mais recebemos da vida. Nem sempre percebido, infelizmente, originando motivos que criam desilusões, angústias, aflições, sofrimentos.

Entre a maior dessas provas de solicitude, ou se preferirmos, uma prova de zelo e cuidados conosco é a vinda, presença, grandeza, bondade do Cristo de Deus para com a Humanidade.

Contatos

  • Rua Tomáz Antonio Gonzaga, 305
    Bairro São José - Pouso Alegre - MG
  • (35) 99220 - 8388